Arquivo mensal: setembro 2018

Diabetes: difícil aceitação

De 2008, mas atual…

Viver com Diabetes

A maior parte das pessoas não encara muito bem o fato de ter diabetes. Revolta, desâmimo, depressão são comuns na população diabética. O maior desafio é a mudança de hábitos. Aceitar que você é portador de uma doença crônica é um passo difícil. Muitas pessoas ficam perdidas nesse processo. É mais comum do que imaginamos. Aparecida me encaminhou seu depoimento. Ela foi bastante sincera em relação a como se sente. Um desabafo que muitos gostariam de fazer. Afinal, o mundo não é cor-de-rosa. 

“Meu nome é Aparecida, tenho 45 anos, sou casa e tenho dois filhos. Sou professora de Inglês e acabo de concluir o mestrado. Sou de Vinhedo, interior de São Paulo.  

Tenho diabete tipo 2. Descobri a doença há aproximadamente 8 anos (não me lembro ao certo) quando fiz uns exames para uma cirurgia. No início, tratei com remédios e, com o tempo, evolui para a insulina. Ao descobrir a doença não…

Ver o post original 396 mais palavras

Nutrição no manejo do diabetes. Como ampliar o cardápio?

As meninas do podcast Ciência no Prato, Mariana Del Bosco e Re Bressan, juntam-se a mim, Luciana Oncken, no projeto Viver com Diabetes, para informar sobre nutrição no manejo do diabetes tipo 2. O que eu posso e não posso comer? Existe algo proibido? E agora, tenho diabetes, não vou poder comer mais nada de gostoso? Como ampliar o cardápio ao invés de restringir?

Edição de som: Lucas Negri

Análogos Já! Aprovado no RJ, vai para sanção do governador!

Acabo de receber esta notícia incrível e esta foto que ilustra a vitória, fruto do resultado de trabalho de um grupo maravilhoso do Rio de Janeiro, envolvido com a questão do diabetes dentro e fora das redes, representado principalmente pela minha colega jornalista Sheila Vasconcelos. Muito a comemorar e muito ainda a se exigir!

Nesta quarta feira, 26/09, ocorreu a 2a. Votação na Alerj para aprovação da ementa ao projeto de lei 3364/2017, para a inclusão das insulinas análogas lentas no arsenal terapêutico distribuído pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro para tratamento do diabetes tipo 1. “Estamos lutando por isso há muito tempo e conseguimos! Juntos pressionamos a Câmara para aprovar e agora cobraremos o futuro governador que sancione.”

Parabéns a todos!

#análogosjá #diabetes #juntossomosmaisfortes

Mindful Eating (comer em Atenção Plena): o Mindfulness aplicado à alimentação

Novidade!!! Podcast com minha apresentação, produzido pela minha empresa Banca de Conteúdo, a partir do projeto Ciência no Prato, das super nutris Mariana Del Bosco e Renata Bressan.

O primeiro fala sobre Mindful Eating e como ele pode ajudar na consciência alimentar, na mudança de padrão alimentar e até mesmo na perda de peso. Existe comprovação científica, o que se pode esperar de resultado? Conversei com a Re Bressan e ela fala tudo sobre o tema!

Ouçam, assinem, compartilhem. Informação muito bacana! O primeiro é sobre Mindful Eating! Edição de som: Lucas Negri
#SoundCloud

Melhor forma de prevenir o diabetes: perder peso!

Obesidade doença crônica e que têm crescido a cada ano mais e mais em todo o mundo. Uma verdadeira epidemia. Uma doença que leva a outras doenças dislepidemia, doenças cardiovasculares, câncer, asma e tantas outras. A principal: diabetes tipo 2. Combater a obesidade é prevenir o diabetes. De 80 a 85% das pessoas que irão desenvolver diabetes possuem algum grau de obesidade. Isso leva a seguinte questão: perda de peso e controle de peso é a melhor forma de prevenir diabetes.

O endocrinologista Bruno Halpern, da Clínica Halpern, diretor da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), chama atenção em seu Facebook para o maior estudo já feito para se analisar estratégias para evitar diabetes em pessoas de risco, o DPP. Um estudo já antigo, mas que mostrou que estratégias de mudança de estilo de vida focadas em perda de peso reduzem em aproximadamente 50% o risco de diabetes. Já o uso de metformina (usada no tratamento de uma condição prévia ao diabetes, o pré-diabetes e também por quem já tem diabetes) reduz em aproximadamente 30%. “A questão é que a perda de peso foi muito diferente entre as pessoas do estudo e cálculos posteriores chegaram nesse número que falei: cada quilo perdido representava uma redução de 16% do risco”.

O interessante é que baseado nesse estudo, hoje em dia é muito comum vermos pessoas usando metformina para reduzir o risco de diabetes, mas poucos sabem dessa informação que eu falei. E mesmo com a metformina, mais da metade (64%) do seu efeito em reduzir o risco de diabetes deve-se à pequena perda de peso causada por ela.

“Claro também que caso o peso perdido seja recuperado, o risco retorna”, alerta o endocrinologista. Mas, para ele, não há dúvidas que a maneira mais eficiente de evitar o diagnóstico de diabetes tipo 2 é a perda de peso. “Estudos mais recentes com medicações mais eficazes em perda de peso mostram até 80% de prevenção do diabetes (e ainda maiores com cirurgia bariátrica, em pessoas com obesidade mais grave e que tinham indicação)”, destaca.

Segundo Halpern, a questão é encontrar a estratégia mais eficaz de perda de peso individualmente, pois estratégias que funcionam para alguns não funcionam ou não podem ser usadas por outros. “Disseminar essa informação é fundamental para maior motivação de pessoas em risco e para ajudar a reduzir os níveis de diabetes tipo 2 no mundo“, finaliza.

Ref: Ratner. An update on the Diabetes Prevention Program. Endocr Practice 2006.

Prevenção do Diabetes! Mude uma vida, mude o mundo!

A Bete, manicure, me contou que perdeu 20 quilos no último ano. A Bete me inspirou para falar ainda mais sobre pré-diabetes e intervenções para prevenção do diabetes. Ela, a família, e amigos têm um grupo no WhatsApp em que compartilham seus hábitos alimentares e de atividade física, por meio de fotos, e uma competição entre os participantes. Eles postam uma tabela toda a semana com o peso de cada um, o que comeram, quantidade de calorias e atividade física. E assim um vai incentivando o outro. Em um ano, todos no grupo perderam peso. Todos melhoraram os marcadores de saúde, todos ganharam em qualidade de vida. A história da Bete tem tudo a ver com a minha iniciativa #mudeumavida. A ideia é que cada um apoie uma pessoa para mudança de estilo de vida. Se cada um conseguir inspirar ao menos uma pessoa, conseguiremos mudar o futuro de muitas para melhor. Vamos juntos?
English version:
Bete, a manicure from my neighborhood, told me that he lost 20 pounds last year. Bete inspired me to talk even more about prediabetes and interventions for diabetes prevention. She, her family and friends have a group at WhatsApp where they share their eating habits and physical activity, through photos, and a competition among participants. They post a table all week with the weight of each, what they ate, amount of calories and physical activity. And so one encourages the other. Within a year, everyone in the group lost weight. All improved health markers, all of which improved the quality of life. The history of Bete has everything to do with my initiative #mudeumavida. The idea is for each to support a person to change their lifestyle. If you can inspire at least one person, we can change the future of many people for the better. Let’s go together?
#prediabetes #diabetes