Evidências em Diabetes

A Saúde e a velha procura por um milagre (a vez da folha-da-fortuna)


A sabedoria popular nem sempre é tão confiável e pode levar sua vida a correr risco. Existem sites e sites na internet, e o que não faltam são receitas caseiras para todo tipo de doença. Como diabetes é uma doença muito prevalente, é bem comum que surjam as mais diversas receitas para curar “este mal”. Fiquei curiosa a respeito de uma delas, e fui pesquisar. Trata-se da folha-da-fortuna, seu nome científico é kalanchoe pinnata, usada em algumas regiões do mundo como medicamento para males que vão de problemas urinários, passando por distúrbios intestinais até pé-diabético e diabetes. Fui procurar em sites especializados em medicina os estudos e seus níveis de evidência, assim como o fator de impacto das publicações em que os estudos envolvendo a kalanchoe pinnata ou folha-da-fortuna foram publicados. A minha busca retornou três estudos, todos publicados em periódicos científicos de baixo fator de impacto, sendo dois deles com animais, um deles com humanos, focado em pé-diabético.

Vamos aos resultados

Nos dois estudos, lembrando que os níveis de evidências e as publicações não são tão significativos, os resultados para o tratamento da glicemia, em ratos, pareceu promissor. Houve redução da glicemia em ambos os estudos, e a kalonchoe pinnata (folha-da-fortuna) teria um mecanismo de ação de segratogogo de insulina, ou seja, estimularia a ação da insulina por meio do fechamento do canal K + -ATP, ação parecida com as chamadas sulfonilureias, ainda muito utilizadas no tratamento do diabetes tipo 2.

O primeiro estudo que encontrei é de 2013, publicado no Pharmaceutical Biology, realizado em Trinidad Tobago, mediu “a atividade antidiabética da Kalanchoe pinnata em ratos diabéticos induzidos por estreptozotocina através de ação secretagoga independente de glicose”. Após administração de 5 e 10 mg/kg corporal durante 45 dias, houve uma redução de aproximadamente 50% na glicemia de jejum e na hemoglobina glicada. Um resultado realmente impressionante, o que não significa que você deva sair por aí bebendo chá de folha-da-fortuna. Porque haveria um fator toxicológico da planta, inclusive com relatos de morte de animais domésticos. Na pesquisa, esses componentes são isolados.

A segunda pesquisa, de 2016, do departamento de Life Sciences da Texas A&M University, publicado no Pharmacognose Reserach, também realizado com ratos, chegou à mesma conclusão em relação ao potencial antidiabético do composto (solução aquosa), com redução das taxas de glicemia, pela mesma ação de estimulação da ação da insulina por meio do fechamento do canal K + -ATP.

Pé-diabético

Um estudo de caso controle, referente ao pé-diabético, publicado em 2014, na Tropical Doctor, também realizado em Trinidad Tobago. Os pacientes com infecção do pé-diabético foram separados em dois grupos: um grupo composto por 382 pacientes que usaram kalanchoe pinnata tópica e um grupo de 96 pacientes que foram submetidos ao tratamento convencional. Os pacientes foram observados durante o curso de sua hospitalização. As taxas de amputação e mortalidade foram semelhantes entre os dois grupos, o que mostraria que poderia haver uma ação da folha-da-fortuna no tratamento do pé-diabético.

Veredito

Pode até haver um potencial importante da folha-da-fortuna para o tratamento do diabetes, mas há ainda poucos estudos e baixa evidência de seus benefícios. Precisaria haver outros estudos mais amplos e com humanos para comprovar a eficácia da kalonchoe pinnata no tratamento do diabetes ou do pé-diabético. Lembre-se sempre: não é porque é natural que não faz mal. Não arrisque a sua vida. Não substitua seu tratamento sem consultar um médico.

PS. para “saião“, nome científico Kalanchoe brasiliensis Cambessnem estudos existem…

Milagres, sim, acontecem todos os dias. É o tratamento do diabetes que você já tem hoje!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s