cuidados

A pele da pessoa com diabetes: cuidados  


Proteção, regulação de temperatura, tato, reserva de nutrientes. O maior órgão do corpo humano, a pele, têm funções essenciais para a manutenção da nossa saúde

Para entender um pouco mais a relação da pele com o diabetes, entrevistei a dermatologista Natasha Favaretto, médica pesquisadora da Universidade de São Paulo, para o podcast Viver com Diabetes do portal SaúdePodcast. O assunto pode assustar um pouco as pessoas com diabetes, porque realmente somos mais suscetíveis a problemas nessa parte do corpo, e necessitamos sim de cuidados especiais para evitar complicações futuras. As infecções bacterianas e fúngicas muitas vezes têm como porta de entrada a pele.

Afinal, que tipos de cuidados devemos ter? Quais as doenças de pele mais comumente associadas ao diabetes? Quais cremes são mais indicados? Podemos nos submeter a procedimentos estéticos?

O Informação em Saúde/Viver com Diabetes traz aqui a versão escrita da entrevista para quem prefere ler. Quem preferir ouvir, entra lá no http://www.saudepodcast.com.br!

Viver com Diabetes – É mais comum problemas de pele em pessoas com diabetes? Quais os problemas mais recorrentes

Natasha Favoretto – Os pacientes com diabetes têm a pele mais seca, o que pode levar à dermatite, e são mais suscetíveis a infecções bacterianas e fúngicas. Além disso as pessoas com diabetes podem ter úlceras por conta da sensibilidade dos vasos e da pele. Algumas doenças dermatológicas mais raras são mais comuns em pacientes diabéticos.

Viver com Diabetes – Por que somos mais propensos a rachaduras e fissuras nos pés?

Favoretto – A pele da pessoa com diabetes é essencialmente mais seca, o que pode levar à formação de rachaduras, além disso as rachaduras ainda podem acontecer com pessoas que estão acima do peso ou usam calçados inadequados.

Viver com Diabetes – Você costuma diagnosticar diabetes por conta de feridas que não cicatrizam?

Favoretto – Pessoas com diabetes podem ter feridas, como úlceras nos pés, devido a neuropatia, que causa alteração na sensibilidade. Também podem ter alguns tipos de úlceras específicas por conta de alterações nos vasos, além de uma maior dificuldade de cicatrização de feridas comuns causadas por algum traumatismo. Nesses casos, os dermatologistas devem sim investigar possíveis causas, entre elas, diabetes. Também podemos suspeitar de diabetes em casos de manchas aveludadas e escuras nas dobras da pele, chamadas de acantose nigricans, ou mesmo nos quadros de infecções bacterianas ou micoses extensas ou recorrentes.

Viver com Diabetes – Quais os cuidados que as pessoas com diabetes devem ter para evitar este problema?

Favoretto – É importante que os pacientes com diabetes sigam as orientações e medicações prescritas para o controle do diabetes, além disso as pessoas com diabetes devem manter a pele bem hidratada, não devem tomar banhos muito quentes, precisam secar bem a pele após o banho, examinar diariamente a pele, principalmente dos pés, e sempre procurar o dermatologista quando houver qualquer alteração para ser diagnosticado e tratado o quanto antes.

Viver com Diabetes – Existe alguma orientação em relação ao uso de calçados e restrições?

Favoretto – Os pacientes com alteração da sensibilidade dos pés devem calçar calçados apropriados, de tamanho adequado, firmes nos pés, acolchoados e sem costuras internas. Os calçados que não tiverem essas características não devem ser usados, além disso o paciente deve inspecionar o calçado antes de colocar, para verificar se não há nada que possa machucar, como uma pedrinha, por exemplo.

Viver com Diabetes – Como a pessoa com diabetes deve cuidar da pele?

Favoretto – Os pacientes com diabetes devem manter a pele bem hidratada com emolientes para pele seca e extra-secas. Existem inclusive alguns hidratantes específicos para diabetes no mercado. Já nos casos de dermatites, de infecções, de feridas, de outras doenças é necessário que o dermatologista avalie para então prescrever o medicamento adequado que pode ser tópico ou sistêmico.

Viver com Diabetes – Existem restrições em relação ao tratamento estético para pessoas com diabetes? Eu, como diabética, posso fazer peeling nos pés?

Favoretto – Em relação aos procedimentos estéticos da face, como toxina botulínica, preenchimento, peeling e lasers, não devem ser usados em caso de evidência de infecção, já em relação a estética dos pés, realmente não devem ser realizados procedimentos abrasivos e traumáticos que possam gerar feridas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.