unidos pelo diabetes

Doenças visíveis e invisíveis, doenças que gritam e doenças silenciosas


Existem doenças visíveis, que se vêm na pele, no corpo. Existem doenças que gritam porque têm efeitos imediatos. E existem doenças invisíveis, mas que gritam. Existem as visíveis que também gritam. Existem as visíveis, mas que são silenciosas. Existem as invisíveis e silenciosas. Talvez, essas, as mais difíceis de controlar. Porque, afinal, se não se vê e não dói, se não se sente, como faz? E eu tenho uma doença assim. O diabetes, no meu caso, MODY. Como diz o endocrinologista Carlos Eduardo Couri, o diabetes é uma doença que se mede. Pois é. Para você saber se está bem ou não precisa medir. Para saber que saber que conduta tomar, tem que medir. Para ter um bom controle, tem que medir.

O diabetes, principalmente o tipo 2, é aquela doença que chega sorrateiramente, e fica anos ali, sem sintomas, minando o corpo por dentro, minando os vasos sanguíneos, os pequenos e os grandes, levando a problemas que vão desde a retinopatia diabética (microvascular) até insuficiência renal (macrovascular), passando pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares, e tantas outras. Quando a pessoa sente o diabetes, é porque ela já tem a doença há algum tempo instalada, e ela já fez uns bons estragos lá dentro. Por isso o diagnóstico precoce é tão essencial. Por isso, mais que isso, identificar na fase do pré-diabetes pode evitar que ele se desenvolva ou pelo menos retardar esse momento. Por isso, vou ainda mais longe, saber os fatores de risco associados, pode ser vital para você evitar chegar o pré-diabetes. Conhecer os seus hábitos, e de seus familiares, conhecer o histórico familiar, conhecer seu corpo e a sua saúde. Aprender desde cedo a importância do nosso corpo, além de aprender a função da cada órgão, saber como protegê-los, como permanecer saudável.

Um trabalho desde a infância, com rastreamento de fatores de risco para doenças, com aulas sobre longevidade, com prática prazerosa e envolvente de atividade física (sem obrigação, mas com brincadeiras, e incentivando a identificação com algum esporte ou atividade que mexa o corpo), com palestras sobre vida saudável para os pais e a comunidade, com inclusão do nutricionista em todas as escolas, são ações que podem fazer a diferença quando falamos de prevenção de obesidade e diabetes tipo 2 (o tipo 1 não depende de estilo e vida, mas é sempre bom aprender sobre estilo de vida saudável).

Você sabe quais são os sintomas do diabetes tipo 2?

Nosso corpo merece esse cuidado, que vai além do diabetes, que vai na direção de garantir a saúde física e mental sob os mais diversos aspectos, desde a infância, talvez, desde a concepção, ou antes mesmo dela. Porque hoje sabemos que a epigenética (modificações no genoma que vão impactar as próximas gerações) tem uma carga forte no nosso futuro como espécie, e que os hábitos dos pais, e de nossos ancestrais e os nossos próprios hábitos vão influenciar a saúde da geração futura. E podemos mudar para melhor essa genética, dar um passo à frente e não para trás.

E para nós que já temos diabetes, vamos medir, vamos controlar e vamos prevenir complicações, porque a nossa doença é invisível e sorrateira. Mas podemos ainda preservar nosso corpo à medida que tomamos consciência da existência dela e de como ela age, à medida que conhecemos nosso corpo e as nossas reações, à medida que nos aceitamos. Se ela é invisível e silenciosa, nós não somos. Nós temos atitude e temos voz. E podemos falar bem alto com ela, para não deixá-la nos dominar.

A pele da pessoa com diabetes: cuidados

Penso que temos esse compromisso com a gente, com as pessoas que nos rodeiam, mas também com as gerações futuras, pensando em nós, em medir, em controlar, mas também em ideias que possam beneficiar o futuro.

42% das população desconhece o pré-diabetes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.